CONTROLE INTERNO

LEGISLAÇÃO


ITIPREV

INFORMATIVO

Itiquira intensifica Combate à Exploração Sexual Infantojuvenil

palestra-exploração-sexual (5)A prefeitura de Itiquira por meio as Secretaria de Assistência Social em parceria com Conselho Tutelar e Conselho Municipal da Criança e do Adolescente, intensificaram o combate e a exploração sexual de crianças e adolescentes no município.

A campanha foi inicia do no município no dia 15, para celebrar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual, em 18 de maio. O evento de abertura ocorreu no plenário  da Câmara municipal e contou com a presença de várias autoridades.

palestra-exploração-sexual (34)Pressente no evento, o prefeito Humberto Bortolini destacou a importância do trabalho dos conselheiros, para ele o diferencial no combate é a participação da sociedade, fiscalizando e denunciando para que os casos  cheguem ao conhecimento das autoridades competentes, disse.

Em Itiquira a campanha vai até dia 26 de maio e já atingiu centenas de jovens e crianças com palestras em escolas. Para chamar a atenção de jovens e crianças, está sendo apresentada o vídeo “Mariana a menina que botou a boca no trombone”, com o objetivo de orientar os mesmos a denunciarem qualquer caso de abuso ou exploração.

DSC07256 (Large)No dia 14 com apoio da PRF foi realizado um PITSTOP na BR 163, onde motoristas foram orientados sobre o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração. No dia 18 em Ouro Branco do Sul, pais Alunos e Professores participaram de uma caminhada em favor da campanha.

A data de 18 de Maio foi escolhida em virtude da morte de uma menina de 8 anos que chocou todo país e ficou conhecido como ‘Caso Araceli’. Ela foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta. O crime bárbaro ocorreu em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitoria (ES). Apesar do crime hediondo, os autores ficaram impunes.

“O caso Araceli,  nos leva a refletir sobre os casos invisíveis de violência sexual que podem existir em nosso município, por isso é importante o trabalho nas escolas, levar informação às crianças e adolescentes. A campanha é necessária e importante para o município, pois existe a necessidade de conscientizar a todos para que não fiquem calados se forem vitimas, e também deixar claro que eles não estão sozinhos” disse a palestrante e psicóloga Camila Silveira Fragerri.

FOTOS


Todas as matérias podem ser reproduzidas, desde que citadas as fontes. As fotografias, além da fonte, devem ser creditadas com o nome do autor.