CONTROLE INTERNO

LEGISLAÇÃO


ITIPREV

INFORMATIVO

BR-163 – Itiquira a Sinop será pedagiada

br163A Odebrecht S/A arrematou nesta quarta-feira (27) a concessão  do trecho da rodovia BR-163 em Mato Grosso com uma proposta de pedágio de R$ 0,02638 por quilômetro (ou R$ 2,638 para 100 quilômetros rodados). O valor representa um deságio de 52,03% em relação ao teto de R$ R$ 0,055 fixado pelo governo.

O trecho que ficará sob concessão tem 850,9 quilômetros e vai de Itiquira, divisa entre Mato Grosso do Sul e Mato Grosso até a cidade de Sinop (MT). O segmento atravessa 19 municípios, alguns deles que formam o coração produtivo do estado, como Sinop, Sorriso, Lucas do Rio Verde e Nova Mutum. A rodovia federal é o principal canal de escoamento da safra agrícola, mas também a mais perigosa e a campeã em número de acidentes, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O prazo de concessão é de 30 anos. Nesse período, a concessionária terá que fazer obras de duplicação e manutenção da rodovia, além de implantar melhorias.

Ministro comemora
O ministro dos Transportes, César Borges, comemorou o deságio de 52% no leilão e avaliou que o resultado aponta que o apetite dos investidores continua existindo.

“Tenho certeza de que a Odebrecht irá cumprir muito bem o desejo de vermos nossa infraestrutura ampliada”, disse o ministro, ao comentar o resultado do leilão. “A tarifa de R$ 2,63 por 100 quilômetros é uma tarifa bastante razoável, portanto alcançamos a modicidade tarifária”, acrescentou.

A Odebrecht afirmou que o seu lance com deságio de 52% reflete a aposta da companhia no potencial do agronegócio brasileiro. “Talvez os nossos concorrentes acordaram um pouco tarde para isso”, afirmou o diretor Renato Mello. “Fomos estudar a logística, como é o movimento de grãos e chegamos à conclusão de que o potencial de crescimento do Mato Grosso está muito acima do PIB do país”, acrescentou.

Investimentos e duplicação
A previsão é que sejam investidos na duplicação e conservação da rodovia, entre outras melhorias previstas em contrato, cerca de R$ 3,6 bilhões ao longo da concessão. Pelas regras fixadas no edital, a cobrança de pedágio só pode ter início quando 10% das obras de duplicação previstas estiverem concluídas. O trecho da BR-163 deve ter nove praças de pedágios.


Todas as matérias podem ser reproduzidas, desde que citadas as fontes. As fotografias, além da fonte, devem ser creditadas com o nome do autor.